Editora Diálogos

Olhares sobre as literaturas africanas de língua portuguesa

Informações gerais

Prazo de envio: 15 de janeiro de 2023.

Organização: Marcos Antonio Fernandes dos Santos (UEMA).

Resumo: As literaturas africanas de expressão portuguesa são produções recentes, e os primeiros indícios de tais manifestações datam da metade do século passado, decorrentes de um processo histórico e decolonial. Isso porque alguns países africanos, como é o caso de Angola, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, por muito tempo foram colônias de Portugal, sendo que os primeiros territórios do continente a adquirirem liberdade só a conseguem por volta de 1949-1950, quando se tornam países independentes, “livres” da dominação portuguesa e do colonizador. Considerando a conquista da liberdade e a independência desses territórios, as primeiras nações africanas começam a se formar e buscam cada vez mais o direito e a liberdade de expressarem suas tradições e identidades. É somente com a independência desses países que se pode falar numa produção literária africana que representa esse povo em sua essência. O pós-independência de muitos países africanos, apesar das dificuldades a serem ainda enfrentadas, trouxe possibilidades de renovação e expressão cultural, artística e ideológicas para o povo africano. A produção literária, por exemplo, encontrou um terreno aberto ao engajamento, à expressão da identidade, ao desejo de falar e de poder ser ouvido, de poder contar a sua própria história, de dizer a partir da perspectiva do homem africano. Nesse sentido, devem-se ler e analisar as literaturas africanas de língua portuguesa a partir da perspectiva dos próprios povos africano, que escrevem e se identificam como tal. Nessa perspectiva, a africanidade pode ser observada como marca frequente e primordial na produção literária africana. Assim, a presente proposta busca acolher textos que versem sobre as literaturas africanas de língua portuguesa, a partir de perspectivas teóricas e críticas diversas. Espera-se, portanto, receber textos de graduados/graduandos, em parceria com seus orientadores, de mestres/mestrandos e doutores/doutorandos.

Palavras-chave: Literaturas africanas de língua portuguesa. Identidade. Pós-colonialismo.

São aceitos textos de graduandos/as (em coautoria com orientador/a), graduados/as, mestres e doutores/as. Além disso, cada capítulo pode ter no máximo 4 autores/as.

A submissão de um texto não garante sua aprovação automática. Todos os capítulos  passam por avaliação da comissão editorial do e-book que é responsável por atribuir a eles um parecer, considerando critério previamente estabelecidos, visando a garantir a qualidade da composição dos e-books. Além disso, o texto é submetido à verificação de plágio. 

É permitido o envio de textos não inéditos, desde que haja modificações e que a informação seja destacada em nota de rodapé com ano e local de publicação originais. Esta regra é aplicável somente a textos provenientes de recortes de TCC, artigos publicados em anais de eventos ou em periódico avaliado pela Capes cujas normas permitam a publicação em outros meios.

A publicação do livro ocorrerá em até 90 dias após o prazo da chamada, em formato digital (E-book), com ISBN emitido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), DOI, ficha catalográfica, código de barras e será registrado nos principais indexadores científicos (veja aqui), a fim de ampliar seu alcance e impacto. O livro não será comercializado, ou seja, será distribuído gratuitamente para download no site da editora.

Será cobrada uma taxa única de R$ 120,00 por capítulo referente aos custos editoriais (Registro ISBN, ficha catalográfica,  diagramação e DOI). O pagamento é efetuado somente após o aceite do texto para publicação.

Para realizar o envio do seu capítulo, preencha o formulário clicando aquiEm caso de problemas com o formulário, é possível enviar o artigo para o e-mail: contato@editoradialogos.com, colocando no assunto o título da chamada para a qual deseja submetê-lo.

Start typing to see products you are looking for.
×

Olá!

Nosso Whatsapp mudou. Entre contato conosco em nosso novo número.

×